Becca é entrevistada pelo ‘The Reading Geek’

becca

Em entrevista ao blog ‘The Reading Geek‘, Becca falou sobre uma cena que quer muito ver quando seus livros virarem filme, falou sobre os títulos dos livros e até quem é a personagem que ela mais gostou de escrever. Leia abaixo a entrevista:

Becca Fitzpatrick é uma rockstar porque ela é uma escritora maravilhosa que trouxe à vida personagens inesquecíveis!
Hush, Hush foi um dos primeiros livros para jovens adultos que eu peguei sobre anjos caídos, e rapidamente eu me apaixonei pela história. Eu amei acompanhar essa série nos últimos anos. Becca me manteve na ponta da minha cadeira, e no dia em que a ultima parte saiu, a primeira coisa que fiz de manhã foi correr pra livraria comprar minha cópia de Finale. A série como um todo foi emocionante e imprevisível. Ela me fez enraizar ferozmente em Nora e Patch e desejar que eu pudesse ser a melhor amiga de Vee. Becca escreve ótimos personagens que se destacam, principalmente Patch. Eu conheci Becca no BEA ano passado e ela foi um amor de pessoa. (Ela também levou modelos que usavam asas de anjos com ela e aquilo tornou muito boa a manhã no BEA 😉 ). Eu já estou antecipando o seu novo romanece, Black Ice, e me preparando para o suspense que essa história com certeza entregará.

The Reading Geek: Ei, Becca, obrigada por se disponibilizar a responder algumas perguntas! Primeiro, em três palavras, como você descreveria os livros de Hush, Hush?
Becca Fitzpatrick:Sinuoso, sexy e cheio de suspense.”

TRG: Você teve algum personagem favorito na hora de escrever a série Hush, Hush?
Becca:
“Vee, de lavada. Ela me lembra dois melhores amigos de infância. Eu amo seu lado louco e audacioso – ela é o oposto perfeito de Nora Grey, que é mais severa e reservada. Uma coisa surpreendente: Eu levava horas pensando nas falas de Nora e Patch, mas as falas de Vee sempre me vieram com facilidade. Apesar de sua grande personalidade, ela era uma personagem muito fácil de trabalhar, ha!”

TRG: Como você teve a ideia pra os títulos de Hush, Hush?
Becca:“Achei os dois primeiros títulos no dicionário. Por exemplo, a definição de “hush” é “manter oculto”. A definição de “crescendo” é “crescer em intensidade”.  Acredito que minha editora teve a ideia dos dois últimos títulos – foram os mais difíceis. Pensamos em muitos, muitos títulos até que chegamos em um que ambos gostamos.”

TRG: Com Hush, Hush virando filme, tem alguma cena em particular que você amaria ver em cena?
Becca:“Boa pergunta! Talvez a cena que Patch e Nora se veem no Delphic Seaport, e Patch convence Nora a andar na montanha russa do Arcanjo com ele. Essa cena foi bem assustadora e divertida de escrever. Até esse ponto do livro não sabemos as reais intenções de Patch, mas definitivamente sabemos que tem algo sombrio e misterioso sobre ele.”

TRG: Como é o seu processo de escrita? (Algum lanche favorito, local para escrever, música, etc)
Becca:“Eu quase sempre escrevo em meu escritório. Eu prefiro ele calmo. “Preferir” é a palavra-chave (eu tenho dois meninos altamente energéticos com excelentes projeções vocais). Eu sempre tenho um copo d’água comigo, e quando eu estou muito estressada, um pacote de Amendoins M&M’s magicamente fará seu caminho para a minha mesa. Ao contrário de muitos atores, eu não escrevo com músicas tocando no fundo. Escrever é um trabalho muito difícil para mim e exige toda a minha atenção, e eu acho difícil me concentrar com ruídos de fundo.”

TRG: Qual é o seu livro favorito ou livros?
Becca:“Obrigada por me dar a opção de citar mais de um livro! Eu amo Outlander da Diana Galbadon, Speak da Laurie Halse Anderson, The Jane Austen Book Club da Karen Joy Fowler e Lonesome Dove do Larry McMurtry.”

TRG: Você pode compartilhar algo sobre a sua mais recente história de suspense, Black Ice?
Becca: “Black Ice foi o livro mais difícil que eu já escrevir. Eu coloquei tudo naquele livro. Eu espero que seja a minha melhor história até agora, e também que os leitores se identifiquem com os personagens assim como eles tentam descobrir os seus motivos. Black Ice é um suspense psicológico, então os personagens são complexos e falhos, e definitivamente há um caso de tem-algo-estranho-acontecendo. E para aqueles que estão se perguntando, sim, há um herói sexy e romântico… Mas ele pode ser quem você menos imagina!”

Via


« | »

Leave a comment