Jenn Martin entrevista a responsável pelas capas dos livros de Becca, Lucy Ruth

Jenn Martin, a assistente de Becca, entrevistou a responsável pelas capas dos livros da autora até agora, a diretora de arte da Simon & Schuster, chamada Lucy Ruth Cumming. Leia a entrevista traduzida abaixo:

Oi Lucy! Você pode nos contar um pouco sobre você e com o que uma designer de capas lida?

Passei a minha carreira toda na Simon & Schuster Para Jovens Leitores desenvolvendo tudo desde livros com fotos até romances jovens adultos. Tenho o melhor trabalho. Basicamente, como designer, tenho que ler ótimos livros YA desde os rascunhos em diante e meu trabalho é fazer a imagem que captura a história e tem atenção do leitor nas livrarias ou bibliotecas.

Isso pode envolver procurar o perfeito fotógrafo, planejar e executar um photoshoot, ou contratar um ótimo ilustrador.  Em todos os passos, sempre converso com o autor, o editor e o resto da equipe para garantir que faremos algo único, legal e algo que será relacionada diretamente ao livro.

Read more »




Becca diz que não se vê escrevendo algo novo de seus trabalhos passados

polfçe

Pode estar congelando, mas nunca houve uma desculpa melhor para enrolar-se no sofá do que mergulhar em um bom livro. Se você é um grande fã de Patch e da saga Hush, Hush ou ainda quer descobrir o prazer que é ler os livros de Becca Fitzpatrick, você precisa ler o seu mais recente, Black Ice.

O livro pode não ser o paranormal que você está esperando, mas é um suspense cheio de emoção em que que vemos a protagonista Brit sendo levado como refém em uma cordilheira remota durante uma nevasca. Forçado a orientá-los até a saída da montanha, a tarefa torna-se ainda mais complicada quando ela encontra evidências de uma série de assassinatos que ocorreram. E também há Mason, um de seus sequestradores, cuja bondade está prestes a tornar as coisas ainda mais confusas.

Ele é um inimigo ou um aliado?

Você vai ter que ler para descobrir, mas nesse meio tempo confira o que Becca tinha a dizer quando a perguntamos sobre meninos maus, Black Ice e a chance de um filme da saga Hush, Hush…

 

Black Ice é muito diferente da saga Hush Hush, o que fez você decidir se afastar de fantasia? Nós lemos que Black Ice começou com um toque paranormal – Como é que isso se encaixaria e o que fez você decidir abandoná-lo?

Becca: O primeiro esboço de Black Ice incluiu elementos paranormais. Havia fantasmas! Eu não estava conscientemente pensando sobre o gênero – Eu estava seguindo meus instintos e escrevendo a história que senti mais importante para mim naquele momento. Em rascunhos posteriores, os fantasmas foram cortadas e os aspectos penais e psicológicos tomaram o centro do palco. Sendo um pouco obvio o fato de que eu estava mudando de gênero definitivamente fez o salto parecer menos intimidante.

Nós amamos o livro – embora fosse absolutamente aterrorizante em alguns pontos – e tematicamente realmente parece lidar com a ideia de nossos medos mais profundos e também medo do fracasso. Foi algo que você queria explorar e foi inspirado por seus próprios medos?

Eu tento misturar meus romances em minhas experiências de minha adolescência, e enquanto eu (felizmente!) nunca enfrentei os desafios e perigos que Britt tem em Black Ice, muitas vezes eu encontrei-me perguntando o que eu faria se fosse tomada de minha família e tivesse que fugir por conta própria. Este medo é frente e centro para Britt em Black Ice.

Podemos esperar mais fantasia e paranormal de você no futuro ou essa experiência seduziu você a escrever thrillers para toda a vida?

No momento, eu estou gostando de escrever thrillers independentes. É refrescante não precisar acabar um livro com um suspense. Eu também gosto de pesquisar mundos contemporâneos, em vez de mundos de mitologia e fantasia. Meu próximo livro, Sapphire Skies, é um thriller romântico ambientado no mundo real.

Você tem um verdadeiro talento para escrever personagens masculinos deliciosamente misteriosos e enigmáticos. Patch é, claro, um personagem que está MUITO perto do coração das pessoas e Mason era tudo o que eu esperava! O que você acha que são os ingredientes ou características para escrever um protagonista masculino forte (e devastadoramente atraente) para o gênero Jovens Adultos?

Motivação. Eu gosto de meus heróis quererem algo mal e que não tenham medo de ir atrás disso. Gosto de caras que são fortes e protetores, mas que sabem quando recuar e deixam a sua menina assumir a liderança. Eu também gosto de um herói com um grande senso de humor.

Também precisamos saber – o caráter de Patch foi todo baseado em uma pessoa ou pessoas reais? (Você também pode nos apresentar, ha!)

Ele foi baseado em um cara que eu conheci no ensino médio. E isso é tudo o que eu vou dizer sobre isso!

Se você tivesse que voltar e escrever outra história sobre um personagem de qualquer um de seus trabalhos anteriores, quem seria e sobre o que seria?

Quando eu terminei tanto a saga Hush, Hush quanto Black Ice, senti uma sensação de encerramento. Eu escrevi o que precisava ser escrito, e agora eu estou pronta para seguir em frente. Eu não me vejo voltando. Desculpe, fãs obstinados!

Você já leu alguma fan fic relacionada com seus personagens? Se sim, você já leu algum e pensou “Oh, eu nunca tinha pensado em fazer isso” / ficou totalmente chocada com o tipo de histórias que você já viu?

Eu não leio fan fic. Eu gosto de manter a versão verdadeira de minhas histórias na cabeça. Mas eu não me oponho aos fãs escreverem fan fics.

Alguma outra dica você pode nos dar sobre seu próximo livro?

Eu estou trabalhando em um thriller adolescente autônomo chamado Sapphire Skies, que se passa em uma pequena cidade de Nebraska. A heroína, Stella, está no Programa de Proteção a Testemunhas, esperando para testemunhar em um julgamento contra um traficante de drogas. Nem sempre você pode ultrapassar o seu passado, e para Stella isso significa que ela nunca se sentirá realmente segura. Durante todo o tempo, ela está se apaixonando por esta pequena cidade no meio do nada… e talvez por um rapaz que ela conhece, enquanto ela está lá. Só que ele não sabe realmente porque ela etá no Programa de Proteção a Testemunhas e não pode contar a ninguém quem ela realmente é… É uma história divertida de escrever, espero que os leitores gostem também! O livro sai no outono de 2015.

Existe alguma notícia sobre o filme de Hush, Hush?  É algo que você gostaria de ver acontecer no futuro?

Infelizmente, eu não tenho nenhuma notícia. Se isso mudar, o primeiro lugar em que irei postar uma atualização será no meu site.

Como você era quando adolescente e se pudesse voltar atrás e dar ao seu “eu adolescente” um pouco de aconselhamento, o que seria?

Eu era uma introvertida em torno de estranhos, mas abria-me em torno de meus amigos mais próximos. Adorava aprender e fui bem na escola. Esportes, bandas (eu tocava clarinete!) e sair com os amigos tomou a maior parte do meu tempo. Gastei muita energia se preocupando com o que os outros pensavam de mim. Em retrospectiva, eles estavam ocupados demais se preocupando com eles mesmos para perceber se eu estava fazendo as coisas certas ou erradas. Meu conselho seria para ser verdadeira comigo mesma e rir do resto.

 

Via

Tradução e adaptação: HushHushers – Não reproduza sem os devidos crédidos!




“Page to Premiere” fala sobre o filme de Hush, Hush

1

Notícia triste para os fãs de Hush, Hush: Becca Fitzpatrick, a autora da série, decidiu não renovar os direitos do livro com a LD Entertaiment. No início desse mês ela postou em seu blog explicando sua decisão:

becca
Mesmo que os fãs dos livros certamente ficarão desapontados em descobrir que seus personagens favoritos não serão vistos na telona em um futuro previsível, é importante lembrar que a autora sente que o que está fazendo é melhor para os livros e os personagens agora.

Embora os direitos do filme tenham sido comprados em 2012, em abril deste ano houveram rumores que Theo James estava negociando para interpretar Patch no filme de Hush, Hush, esses rumores nunca foram confirmados.

Para os leitores que ainda não leram os livros da série Hush, Hush ainda, aqui está a sinopse oficial:

Entrar em um relacionamento não estava nos planos de Nora Grey. Pelo menos até a chegada de Patch. Seduzida por seu sorriso despretensioso e pelo olhar que parece enxergar através dela, Nora se sente incapaz de pensar com clareza.
É quando uma sucessão de acontecimentos assustadores começa a cercá-la. Enquanto isso, Patch parece surgir em todos os lugares e mostra que sabe absolutamente tudo sobre sua vida. É impossível decidir entre atirar-se nos braços dele ou fugir do perigo que o ronda. Na busca de respostas, Nora se aproxima de uma verdade ainda mais avassaladora que seus sentimentos por Patch. De repente, ela está no centro da eterna batalha travada entre anjos caídos e seres imortais – e quando chegar a hora de escolher um dos lados, a decisão errada poderá custar sua própria vida.

Via: Page To Peremiere

Tradução e adaptação: Hush Hushers – Não reproduza sem os créditos!




Becca Fitzpatrick decide não renovar os direitos da adaptação de Hush, Hush

Sabemos que a LD Entertainment havia mostrado interesse em fazer um filme de Hush, Hush, não é? Bom, acontece que para que um filme acontecer, é preciso da autorização do autor, já que a história é de autoria dele. Com Becca Fitzpatrick não foi diferente, ela vendeu os direitos do livro para a produtora. Mesmo assim, esses direitos precisam ser renovados de tempos em tempos, para que permaneça válido. Agora pouco, Becca postou em seu blog que notícia de que não renovará os direitos com a LD, leia o post publicado por ela:

 Ei gente,

Queria tirar um momento para agradecer a cada um de vocês por seu apoio incrível com o filme de Hush, Hush. O seu amor e paixão por este projeto é muito humilde! Dito isso, eu tenho notícias do filme para compartilhar. Infelizmente, pode não ser a notícia que você estavam esperando escutar.  Decidi que agora não é o momento certo para avançar com o filme de Hush, Hush e não renovei os direitos do filme com a LD Entertainment. Eu sei que muitos de vocês ficarão desapontados com isso. Mas eu espero que vocês confiem em mim para tomar a decisão certa para Nora e Patch. Não estou dizendo que o filme nunca vai acontecer, mas neste momento não terá avanço.

Obrigada mais uma vez, Becca.

Vale lembrar que, como Becca mesma disse, não significa ela nunca venderá os direitos do filme para alguma outra produtora. Pode ser que isso aconteça de novo, mas ainda não existe previsão.

Via

Tradução e adaptação: Hush Hushers. Não reproduza sem os créditos!




Ajude a promover o filme de Hush, Hush!

Todos nós queremos um filme de Hush, Hush, certo? Que tal mostrar que vale à pena sim fazer um filme do livro? Assim, nós do HushHushers com a @ez1ne tivemos a ideia de juntar os fãs e mostrar o quando queremos o filme e como seria uma boa escolha fazerem o filme.

A ajuda de todos os Hushers é muito importante e por isso, se você quiser ajudar, basta fazer as seguintes coisas:

  1. Mandar um e-mail para a LD Entertainment (info@LDentertainment.com) dizendo que você gostaria do filme! É claro, sabemos que a produtora já está organizando algumas coisas do filme, mas é importante mostrar que os fãs são ativos.
  2. Mandar um tweet para a LD (@tweetLD) falando que você gostaria de noticias sobre o filme, como você gostaria de ver Hush, Hush nas telefonas, etc.
  3. Mande a edit feita por nós para a LD ou para o Patrick Sean Smith (@SEANSMITH74) se você não tiver domínio de inglês ou não confiar muito no Google Tradutor.

4

Além disso, nós planejamos subir tags em três dias da semana, sendo eles segunda, quarta e sexta, às 19 horas, horário acessível a grande parte dos fãs.  A tag em mente é a conhecida #HushHushMovie, já usada pelo Patrick, além de ser mais fácil para formar frases.

Não pensamos só nos Hushers brasileiros, mas também como nos Hushers internacionais. Sendo assim, contamos com a ajuda da @TheHushHushSaga, @HushHushPH e @TheHushHushFans!

Qualquer mudança, será avisado em nosso Twitter (@HushHushers).




Patrick Sean Smith explica sobre a dificuldade em fazer um filme de Hush, Hush

o site

Sabemos como é difícil levar um livro ao cinema, como é trabalhoso formar uma equipe. Patrick Sean Smith, o roteirista de Hush, Hush ao entrarmos em contato com ele, explicou um dos motivos do por que é tão complicado conseguir um estúdio e um diretor para o filme:

tumblr_n7ymurXN5z1r3pciao2_1280

Oi, Elisa! Eu sou o roteirista. Escrevi o roteiro e agora os produtores estão tentando achar um diretor e estúdio. É difícil por que a tendência dos Jovens Adultos está indo mais em direção à filmes como DIVERGENTE, então muitos em Hollywood não parecem estar interessados em fazer o filme. Dedos cruzados mesmo assim!!! Obrigada por entrar em contato!

Isso explica a demora do andamento da adaptação.
Mas é claro, não é motivo para desanimarmos! Tudo dará certo! <3




Produção do filme de Hush, Hush está à procura de um diretor!

A fã Ana Cristina conseguiu entrar em contado com Patrick Sean Smith, o roteirista da adaptação de Hush, Hush ao cinema. Patrick informou que a produção está à procura de um diretor e um estúdio, confira:

10300872_767124326643240_4031395451983734723_n

Fã: Olá Patrick, como você está? Rumores dizem que você é o roteirista do filme de Hush, Hush, é verdade? Se sim, você pode nos dar alguma informação? Nós, Hushers brasileiros estamos precisando de notícias.

Eu sou! O roteiro está escrito e os produtores estão agora tentando achar um diretor e um estúdio. Dedos cruzados!!!

Um estúdio será responsável distribuição e filmagens do filme.
Ansiosos?!
Via

Atualizado:

Patrick confirmou a informação a cima em sua conta no Twitter:

O roteiro está escrito e agora os produtores estão procurando um diretor e estúdio. Dedos cruzados!

Essa informação, então é oficial! Podemos comemorar!




Becca revela que recebeu o roteiro do filme de Hush, Hush!

1

Hush, Hush, o romance que será levado ao cinema

Bom dia, bem vinda ao LAFM. Você pode nos contar se é verdade que por seu marido ter te colado em aulas de redação, permitiu que você escrevesse esse romance?

Bom dia, obrigada por me receber. Sim, é verdade. No meu aniversário de 24 anos ele ficou em dúvida entre me dar de presentes aulas de culinária japonesa ou aulas de redação. E foi nessa aula que comecei a escrever a história e cinco anos depois se tornou o livro.

E a ideia de Hush, Hush veio de onde?

Bom, na aula o professor nos dava uma ideia para escrevermos uma cena e um dia, ele pediu que escrevêssemos uma cena que mostrasse humilhação. Foi quando lembrei de uma coisa que escrevei em meu diário, de uma coisa que vivi e acabou que essa é a primeira cena do livro.

Quanto tempo você demorou para escrever? 

Eu escrevi a primeira versão bem rápido e imediatamente mandei para as editoras, mas como se era de imaginar, para uma escritora iniciante não estava tão bom. Então levou cinco anos para reescrever e finalmente aceitaram publicar.

Quando começou, você imaginou que seria uma saga de três volumes?

Não, inicialmente planejei que seria só um, mas a editora quando me contratou queria uma sequência e quando terminou o segundo pensei, “Vou escrever mais dois.”

Acontece que esses livros serão filmes e é verdade que você recebeu o roteiro durante sua passagem na Colômbia?

Sim, é verdade. Eu recebi mas ainda não tive tempo de ler pois estou ocupada com os eventos na Colômbia. Mas está claro que o processo está sendo adiantado para como será o filme.

Obrigada Becca Fitzpatrick e boa sorte!

Tenha um bom dia!

Entrevista | Tradução e adaptação por Hush Hushers – Não reproduza sem os créditos!




Becca é entrevistada pelo site El Tiempo

kls

Os quatro romances para adolescentes da escritora Becca Fitzpatrick que dominaram a feira.

Na quarta-feira passada, em uma feira do livro recém aberta, os participantes tiveram a oportunidade de ver algo incomum: centenas de adolescentes em uma fila para ganharem uma dedicatória da escritora americana Becca Fitzpatrick, autora da tetralogia Hush, Hush.

Foi assim também na quinta-feira, sexta-feira e todos os dias que ela apareceu em público, no estande da Ediciones B, para dar autógrafos.

Os quatro romances lidam com as relações de amor e ódio de uma menina humana (Nora) com um anjo caído do céu (Patch Cipriano), e seu comportamento maldoso.

A autora, de 35 anos, é tudo o que não se poderia pensar de um escritor best-seller. Ela estudou para ser uma enfermeira, mas desde criança tinha uma propensão para a escrita e leitura de romances. Após o casamento, um dia seu marido se encontrou perante um dilema: presenteá-la com um curso de culinária japonesa ou um curso de escrita criativa?

A segunda opção foi a que permitiu Becca criar um mundo de fantasia que hoje mexe com meninas de mais de uma dúzia de países e lançar um universo que está à beira do sucesso mundial, quando for lançado no cinema o filme do primeiro livro dos quatro livros, cujos nomes são: Sussurro, Crescendo, Silêncio e Finale.

Ontem ela foi ao shopping Premium Plaza em Medellín, onde os jovens fizeram fila desde o início da manhã. Becca achava que sabia tudo sobre o calor do povo colombiano, mas depois que a primeira das meninas disse “posso te abraçar? “, todos quiseram a mesma coisa: autógrafo, abraço e beijo. A presença de Fitzpatrick foi marcada para 15h-17h, mas a extensão da fila levou os organizadores a estendê-la até depois de 18h. Hoje, a escritora viaja de volta ao seu país.

Como você explica o fascínio dos jovens por sua saga?

Eu acho que há diferentes razões: as meninas são fãs muito apaixonados, elas sabem do que elas gostam e querem compartilhar com suas amigas, com as meninas que fazem parte de seu grupo. Então elas leem para comentar e fazer parte deste grupo; creio que isso gera o sucesso entre esse tipo de público.

O que dizem seus leitores quando terminam de ler?

Muitos me perguntam sobre o fim dos personagens, ou por que eu fiz isso ou aquilo com um personagem. Mas definitivamente o romance é a minha paixão e mexe mais com as meninas. Ontem à noite no jantar organizado pela editora com algumas fãs, uma me falou sobre seu relacionamento com sua mãe. Ela disse que se identificou muito com uma história que é sobre o relacionamento de uma menina com a mãe.

Esses romances têm um cenário que é a luta entre o bem e o mal, por que esse tipo de escolha?

Eu não sei, não fiz conscientemente. Não me lembro de ter tomado a decisão: vou escrever sobre o bem e o mal. Mas eu acho que todos os seres humanos têm esse conflito entre ser bom e ser mau. Então Patch é um cara mau, mas torna-se uma boa pessoa. É uma história sobre redenção.

Na mitologia judaico-cristã a figura de um anjo caído significa um demônio. Não acha que foi um pouco arriscado lidar com esse tipo de imagem com os jovens?

Não, porque em minhas histórias o diabo não aparece. Eu não falo em particular sobre qual foi o primeiro anjo caído, mas arcanjos que se comportam mal, fazem coisas ruins e são jogados do céu, se tornam anjos caídos. Não existe só Patch, o protagonista, mas há muitos como ele. Patch é um personagem que caiu do céu e perdeu suas asas porque ele amava uma garota que era humana.

Ao fazer o curso de escrita criativa você já estava planejando escrever este livro?

Não, mas essa ideia surgiu quando comecei a fazer o curso.

Mas a origem da história, de onde veio?

Quando eu estava em uma aula de biologia, na escola, um professor começou a falar sobre sexo e relacionamentos humanos, e me chamou à frente da sala e me fez uma série de perguntas muito humilhantes. A recordação dessa situação da adolescência, relacionada com essa fase e com os romances, foi a semente que me levou a escrever Sussurro.

Quantos anos você tinha quando decidiu ser uma escritora profissional?

Aos 24 anos, em um curso de escrita criativa que Justin, meu marido, me presenteou. Lá, um professor me disse que seria bom eu escrever, e me incentivou a tentar.

Além dos Estados Unidos, seus livros têm feito muito sucesso na Espanha, mas também na América Latina. Por que a Colômbia é o primeiro país latino-americano que você visitou?

A Colômbia me solicitou, me convidou. Estou muito feliz de vir porque alguns anos atrás, quando Sussurro foi traduzido para o espanhol, muitos jovens colombianos entraram em contato comigo via Facebook e Twitter e me perguntaram quando eu os visitaria. E durante todos esses anos me pediram para vir.

Esperava essa reação tão numerosa e emotiva? Foi-me dito que alguns de seus leitores choraram e desmaiaram ao chegarem do seu lado para pedir um autógrafo…

Eu não estava esperando muito. Estou surpresa com o número de meninas, mas é sempre bom se surpreender positivamente. Eu me sinto muito amada aqui e acho que é um lugar fácil para se apegar e para o qual eu quero voltar.

O que sabia da Colômbia antes de vir para cá e o que sabe agora?

Honestamente, eu não sabia muito antes. Eu coloquei ‘Colômbia’ no Google quando soube que viria. Em algum lugar li que em Bogotá fazia uma temperatura de 32ºC, então vim de short. Havia bastante informação, mas na verdade não dá pra saber muito só lendo coisas em sites. Eu notei que os colombianos são muito gentis, atenciosos, queridos.

Você tem dito em entrevistas que rejeitaram o seu primeiro livro muitas vezes. De onde arranjou forças para tentar de novo?

Pensei em desistir e dizer “tudo bem, vou manter minhas histórias para mim mesma”. Mas, neste curso de escrita, como estávamos todos na mesma e queríamos apresentar nossos projetos e publicar, nós nos apoiamos uns nos outros. Eu disse “realmente não estou sozinha”.

O que eles criticavam ao rejeitar?

Houveram diferentes razões. Alguns queriam Patch, outros não. Outros disseram que a escritora não era boa. Os editores não conseguiam concordar com nada.

E o que foi que sua nova agente Catherine Drayton fez para que vissem o romance Sussurro com outros olhos?

Ela conseguiu vendê-lo para a editora, mas, eventualmente, disse-me para mudar algumas coisas e me deu bons conselhos.

Você tem filhos?

Sim, um de 7 e um 11 anos.

Eles leem o que você escreve?

Não. O de 11 quer ler os livros, mas eu digo que não, só em alguns anos.

Por que ainda não?

Porque meus romances contêm cenas de romance e terror que sinto que ainda não são para ele.

Você conta para eles sobre o que escreve?

Sim, quando estamos juntos, digo-lhes sobre minhas idéias e compartilho-as. Em geral, eles sabem muito sobre o meu trabalho e me ajudam a construir algumas cenas dos livros.

Alguma sorte no amor, quando tinha a idade de seus personagens?

Às vezes sim, às vezes não, mas isso faz parte do que é ser jovem.

O que diz seu marido agora porque não sabe preparar comida japonesa?

(Risos) Ele agora leva o crédito pela autoria dos livros, foi ele quem me deu o curso para aprender a escrever.

 

Via | Tradução por Equipe HHBR – não reproduza sem os créditos!




Tudo sobre o último dia de Becca na Colômbia!

1

Depois de quatro dia intensos de evento e muito espera dos fãs, hoje durante a tarde foi realizada a última sessão de autógrafos de Becca Fitzpatrick na Colômbia, em um shopping local, em Medellín. Você confere as fotos disponíveis abaixo:

10296726_627353890680389_1018662936_n.jpgBm56i-FCAAAV0vM.jpgBm54qsPCMAAWX2d.jpgBm5f10VIcAA9erz.jpgBm5sqyeIQAIS306.jpg

Durante o horário de almoço, Becca postou no Instagram uma foto provando um prato típico:

10254142_671865632881307_537589937_n.jpg10254142_671865632881307_537589937_n.jpg10254142_671865632881307_537589937_n.jpg10254142_671865632881307_537589937_n.jpg10254142_671865632881307_537589937_n.jpg
Esse post será atualizado quando mais fotos, vídeos ou informações estiverem disponíveis.

Atualizado:


Read more »




Saiba tudo sobre o terceiro dia de eventos de Becca na Colômbia

1

No terceiro e penúltimo dia de Becca Fitzpatrick na Colômbia, ela participou de duas sessões de autógrafos. A primeira foi no stand da Fondo de Cultura Económica, pela manhã; a segunda, na Libreria Panamericana, em um shopping local, durante a tarde. Clicando nas miniaturas abaixo você pode conferir as fotos em nossa galeria:

  • Sessão de autógrafos pela manhã:

10268874_291426734352623_790789675_n.jpg13abd3dcd3b911e3bcda0002c9558a38_8.jpgBm0H-StIgAAnxFO.jpgBmzyJhxIIAEjqzE.jpgBm0I-hUIcAAqIZW.jpg

Nessa sessão, a mãe de uma fã conseguiu que Becca conversasse com a filha pelo FaceTime!

Bmzhn7TCcAAhOxd.jpgBmzhn7TCcAAhOxd.jpgBmzhn7TCcAAhOxd.jpgBmzhn7TCcAAhOxd.jpgBmzhn7TCcAAhOxd.jpg

  • Sessão de autógrafos em shopping local:

Bm011RsIIAA2vHH.jpgBm07X2pIEAA7qrW.jpgBm09HgeIUAAEsHW.jpgBm1C0nkIEAEU6qL.jpgBm1DxweIcAA75ot.jpg

Clicando em “continue lendo”, você confere os vídeos disponíveis. Read more »




Atualização na galeria: Novas fotos de Becca em eventos!

galeria-banner

Nossa galeria foi atualizada mais uma vez com fotos de Becca em eventos variados durantes os anos passados. Confira clicando nas miniaturas abaixo:

  • Crescendo – Cover Revel:




Página 1 de 3123