A história por trás de Hush, Hush

Em seu site oficial, Becca escreveu sobre suas ideia inicias sobre o primeiro livro da Saga, seus rascunhos e até como surgiu a ideia de escrever. Isso tudo está traduzido abaixo:

O dia era 3 de fevereiro de 2003 e o evento era meu aniversário de 24 anos. Depois de um longo debate entre aulas de culinária japonesa e uma aula de escrita de oito semanas, meu marido decidiu me dar a aula de escrita como presente de aniversário. Tenho que admitir: eu estava esperando pelas aulas de culinária japonesa porque A) Eu fiz um curso de inglês na faculdade e meu professor ameaçou a me reprovar, e B) Eu não achava que tinha uma história para contar. Mas ao mesmo tempo, eu senti uma assustadora e quase magnética atração à aula. Quando eu tinha oito anos, eu assisti a “Tudo Por Uma Esmeralda” pela primeira vez e imediatamente anunciei para minha mãe que eu cresceria e seria uma escritora. Assim, eu pensava que todos os escritores caçavam tesouros na Colômbia e se apaixonavam por um estranho sexy e misterioso vulgo Michael Douglas.

No outono seguinte, eu comecei um novo livro sobre uma garota de 16 anos chamada Ellie Fairchild (quem se tornaria mais tarde Nora Grey), sua melhor amiga manipuladora e traidora, Vee Sky, e seu parceiro de biologia sexy e bad boy, Patch (quem tinha um grande segredo guardado).

Pensando que eu escreveria o livro e descobriria o grande segredo de Patch mais tarde, eu terminei um rascunho à mão numa questão de semanas. Eu não estava muito feliz com 99 por cento da trama e Vee como uma melhor amiga traidora não estava funcionando muito bem para mim. Com uma ausência de ideias viáveis para consertar a história, eu decidi engavetá-la. Alguns meses depois, eu desengavetei a história e tentei de novo. Eu mantive os primeiros três capítulos, mas desfiz tudo para além desse ponto.

Depois de um breve hiato, eu fui atingida com um desejo esmagador de desengavetar o livro e tentar de novo. Mas dessa vez algo estava diferente, muito diferente. Eu soube o segredo de Patch. Ele ainda era o bad boy, mas agora eu soube que não tinha sido sempre o caso. Em um momento há algum tempo, ele estava íntegro e algo fez com que ele mudasse. Enquanto eu pensava sobre sua progressão do bom ao ruim, eu não conseguia afastar a ideia de queda. Depois disso, tudo se encaixou. Eu soube que Patch era um anjo caído. Essa realização abriu infinitas possibilidades – eu, literalmente, poderia fazê-lo tudo o que eu quisesse. E eu o fiz.
Espero que vocês aproveitem.

Via | Tradução <3